Digite uma palavra e selecione a área de interesse. Simples assim.

Orientação Empresarial

Portal > Orientação Empresarial

Tanto para quem já possui uma empresa ou para quem pensa em abrir o seu próprio negócio, lidar com o risco do empreendimento é importantíssimo. Não há atividades empresariais onde esses riscos não estejam presentes.  Em menor ou maior grau, o conhecimento e controle deles são em muitas vezes o grande responsável pelo sucesso empresarial. Portanto conhecer bem essas fontes de risco e suas conseqüências, procurar se antecipar a eles, bem como preparando sua empresa, seus colaboradores e até mesmo você empreendedor é o caminho mais saudável para minimizar seus impactos, promovendo uma maior chance de sucesso do seu negócio. Dentre as várias características desejáveis para um empreendedor, uma das mais importantes é a capacidade de “correr riscos calculados”, ou seja, conhecer quais os principais fatores que podem ampliar as chances de fracasso de sua empresa. Alguns dos principais riscos encontrados nas pequenas empresas do Rio Grande do Norte podem ser classificados em três níveis: Mercado, gestão e comportamentos empreendedores.


 

A - Conhecimento do negócio (mercado):


Você conhece alguém que esta há anos em uma mesma atividade, pouco prosperou e hoje se encontra perdendo clientes para outras empresas mais “modernas” no mesmo segmento, esse é o caso típico de pessoas que conhecem bem a atividade econômica que atua, mas não necessariamente conhece o mercado de atuação. Vejamos um exemplo fictício (não real, apenas para ilustrar) típico de um mecânico que trabalhou 10 anos em uma concessionária de veículos, sabe tudo de como montar e desmontar um carro, como concertar carros e mantê-los em perfeito funcionamento. Se esse mecânico decide investir em seu próprio negócio, há uma tendência dele achar que conhece bem o mercado de oficinas mecânicas, no entanto conhecer bem um determinado mercado não é somente conhecer da atividade em si, mas também conhecer sobre seus clientes, concorrentes e fornecedores. Vejamos alguns exemplos disso: 

- Conhecer da atividade: Saber fazer bem da atividade, conhecer o “como fazer”, mesmo que não seja você quem vai por a “mão na massa”. Conhecer bem da atividade lhe proporciona a capacidade de avaliar se sua empresa esta produzindo ou comercializando produtos e serviços de boa qualidade, a um preço competitivo e para o público certo.

- Conhecer os clientes: Conhecer os clientes, suas preferências e seus hábitos de consumo de maneira a adotar ações eficazes para atraí-los até o seu estabelecimento, garantem a compra, a satisfação e a fidelidade.

- Conhecer os concorrentes: É importante analisar a concorrência e prever as suas ações. Uma dica é ir até seus concorrentes ou conversar com os seus clientes. Procure analisar preços, formas de pagamento, ações de divulgação e promoção, distribuição, atendimento, variedade de produtos e serviços, localização, aparência, marca. O concorrente nos ensina muito, quais os seus pontos fortes que pode ser melhorado e implantado em sua empresa, ou quais os pontos fracos e defeitos que devemos evitar para que os seus clientes percebam que sua empresa é diferenciada em relação às demais.

- Conhecer os fornecedores: Como diz o ditado “quem compra bem, vende bem”, saber comprar não é necessariamente escolher o menor preço. Outros aspectos como variedade, prazo de entrega, qualidade dos produtos e serviços, garantia oferecida, dentre outros, são importantes fatores que determinam a escolha dos bons fornecedores para a sua empresa. Lembre-se, é preciso avaliar quais as melhores alternativas para sua empresa, por exemplo, ter exclusividade com um único fornecedor ou optar por ter mais de um fornecedor? Cada uma dessas alternativas tem suas vantagens e desvantagens.

 

Saiba mais sobre o assunto:

- Biblioteca On Line

- Cartilhas SEBRAE

- Negócio Certo



 

O que o SEBRAE tem a oferecer para ampliar seus conhecimentos:

O SEBRAE-RN dispõe de produtos e serviços especialmente criados para capacitar e orientar o empreendedor nos diversos temas citados acima. São palestras gerenciais, cursos (presenciais ou à distância), consultorias, orientações, bússola SEBRAE, Cadastro Empresarial – CEMP, Programa Negócio Certo dentre outras oportunidades de proporcionar informações para você e sua empresa. Saiba mais em “Produtos e serviços”

 

B – Saber gerenciar:

 

Outro ponto extremamente importante em uma empresa é o saber gerenciar, ou seja, conhecer dos princípios básicos de gestão de uma micro e pequena empresa. O SEBRAE vem ao longo dos anos monitorando a taxa de sobrevivência das empresas no Rio Grande do Norte, bem como os aspectos que levam algumas empresas a fecharem suas portas. Dentre as principais constatações para a falência de algumas empresas esta a falta de uma gestão apropriada para os seus negócio, muitas vezes sem o conhecimento ou a realização de atividades básicas como controle do que entra/sai de dinheiro do caixa, ou seja, o que se fatura e o que se retira do caixa para pagar fornecedores, salários e demais retiradas. O ditado “nem todo apurado é lucro” muitas vezes não é seguido pelas empresas, onde pela falta de controles eficientes (e simples) a empresa é levada a situações financeiras críticas, com baixo capital de giro e muitas vezes trabalhando no prejuízo (no vermelho). Vejamos alguns aspectos importantes a serem observados nas empresas quanto a esse processo de gestão apropriado.


- Gestão financeira: Fazer um fluxo de caixa, identificando claramente todas as despesas da empresa, bem como o dinheiro que entra em caixa com vendas e demais fontes, proporciona um conhecimento importante sobre a situação financeira da empresa e quais as reais condições de reinvestimento, ampliação dos negócios e até mesmo o volume das retiradas do dono e sócios da empresa. Pela falta de uma gestão financeira eficiente são comuns as retiradas do(s) dono(s) serem maiores do que a capacidade financeira da empresa, provocando uma redução do capital de giro e muitas vezes levando a mesma a falência.

- Cálculo preço de venda: Você ouviu algum empresário dizer “trabalho, trabalho, ...e quando chega o fim do mês o dinheiro sumiu”. Dentre várias causas possíveis, uma delas é a prática ineficiente de determinar os preços dos produtos e serviços comercializados por uma empresa. O empresário precisa observar se seus preços estão competitivos no mercado, mas também se cobrem TODOS os seus custos e geram lucros. Muitas vezes a determinação dos preços não levam em consideração todos os custos e despesas da empresa, de tal forma que o dinheiro das vendas não é suficiente para renovar os estoques, pagar contas, impostos, retiradas dos proprietários, dentre outros, fazendo com que ao fim do mês não se tenha dinheiro suficiente para gerar maiores lucros (muitas vezes até com prejuízos).

- Controle de estoque: O estoque tem que ser compatível com as vendas, ou seja, não somente em quantidade apropriada, mas também de acordo com os produtos que vendem mais rápido (maior rotatividade ou giro). É comum empresários se queixarem de baixo capital de giro (muitas vezes até recorrendo a financiamentos), mas quando se observa mais atentamente, em muitos deles os seus estoques estão repletos de produtos que saem pouco e que estão lá há muito tempo. É exatamente lá onde esta o dinheiro do capital de giro desse empresário. Uma boa administração dos estoques pode promover melhorias não somente na área financeira da empresa, mas também na qualidade dos produtos comercializados aos seus clientes, como por exemplo não comercializar produtos fora do prazo de validade, com aspectos velhos ou de má conservação.

- Recursos humanos: A responsabilidade de ter uma equipe capacitada, eficiente e focada em resultados é uma das atribuições dos proprietários de empresa. É do empresário a decisão de contratar ou demitir, de capacitar e estimular, ou de simplesmente reclamar da equipe e nada fazer para mudar um possível quadro desfavorável. Uma empresa é formada de uma boa equipe, bons produtos/serviços e de clientes satisfeitos.

 

Saiba mais sobre o assunto:


- Atendimento a clientes e vendas

- Guia de gestão empresarial

- Biblioteca On Line

 

O que o SEBRAE tem a oferecer para ampliar seus conhecimentos:

    Para esses temas abordados, o SEBRAE-RN dispõe de Palestras Gerenciais e cursos (presenciais ou à     distância), além de consultorias e orientações com atendimentos agendados (0800 570 0800).

 

 

C - Comportamentos Empreendedores


Quem não conhece um exemplo de empresário que “onde ele toca vira ouro”, ou seja, aqueles empresários que possuem uma grande capacidade de escolher oportunidades de negócios certas, mesmo não conhecendo muito sobre a atividade, buscam informações e avaliam se essas oportunidades são viáveis, controlando com isso os riscos de não obter sucesso. Essas pessoas possuem algumas características diferenciadas que as Organizações das Nações Unidas – ONU consideram como comportamentos empreendedores. Esses empresários que obtiveram sucesso na gestão de negócios correm riscos calculados, buscam oportunidades, exigem qualidade e eficiência, planejam e monitoram ações, possuem grande rede de contatos, são persuasivos, autoconfiantes e independentes. Vejamos algumas dessas características:

 

- Busca de oportunidades e iniciativa: Se antecipar aos fatos e criar novas oportunidades de negócios;

- Persistência: Capacidade de enfrentar os obstáculos decididamente;

- Correr riscos calculados: Característica de assumir desafios ou riscos moderados e responder pessoalmente por eles;

- Busca por informações: Busca pessoalmente as informações necessárias para o seu negócio, além de consultar especialistas;

- Planejamento e monitoramento sistemáticos: Planeja e aprende a acompanhá-lo sistematicamente a fim de atingir as metas a que se propôs.

 

Saiba mais sobre o assunto:

 

- Empretec Brasil
- Programa Empretec na ONU (em inglês)

 

O que o SEBRAE tem a oferecer para ampliar seus conhecimentos:

 

O SEBRAE-RN dispõe de produtos e serviços especialmente criados para capacitar e orientar o empreendedor quanto as características do comportamento empreendedor. A Oficina SEBRAE de Empreendedorismo – OSE e o Empretec são capacitações voltadas para trabalhar as características do comportamento empreendedor. Conheça mais sobre a OSE e o Empretec em Produtos e Serviços.

Se você esta pensando em abrir seu próprio negócio ou já possui uma empresa, leia mais informações sobre o tema e avalie a necessidade de se aperfeiçoar e aprender novas formas de fazer o que é necessário (sempre há uma forma melhor e mais eficiente de fazer o que hoje já se faz). Lembre-se que para ampliar as chances de sucesso você precisa conhecer bem do negócio da empresa, em como gerí-la melhor e desenvolver os comportamentos empreendedores necessários. Não existe fórmula mágica e nem segredos, apenas um bom planejamento, capacitação e cuidados especiais.

 

O que você Procura? 


- Quero abrir um Negócio

- Quero melhorar minha empresa

Mais Informações

Voltar a inicial
Copyright © 1999-2011 SEBRAE-RN - Todos os direitos reservados